Relatório Anual - Indicadores Alimentação e Hortas Caseiras

De wiki2
Ir para: navegação, pesquisa

Alimentação e Hortas Caseiras

O que fazemos:

Procuramos contribuir para que todas as famílias acompanhadas conquistem o Direito Humano à Alimentação Adequada (DHAA), ou seja, estejam livres da fome e da má nutrição e tenham uma alimentação saudável em qualidade e quantidade de forma permanente. Incentivamos o consumo de alimentos regionais, livres de agrotóxicos, provenientes da agricultura familiar e urbana, e encorajamos o próprio cultivo em casa, seja ele no terreno ou em pequenos recipientes, possível de realizar em qualquer espaço.

Como fazemos:

Por meio de capacitações com metodologia participativa, trocamos saberes e sabores objetivando sensibilizar as mães, da importância de uma alimentação saudável para obter-se uma melhor qualidade de vida para toda a família. Receitas que procuram utilizam integralmente os alimentos são feitas juntamente com as mães ao mesmo tempo que divide-se os saberes, os quais muitas vezes foram adquiridos por gerações, dando oportunidade para as mães mostrarem seus talentos e cultura. Também são trabalhados nessa capacitação a higienização, o valor nutritivo dos alimentos, o não desperdício e o passo a passo para fazer uma horta caseira e o adubo orgânico.

Este trabalho complementa as ações básicas desenvolvida pelos líderes, os quais utilizam o Guia do Líder como material orientador e o Manual de Hortas Caseiras.

Capacitação de Horta Caseiras para Líderes P11

Brasil

As capacitações para líderes na ação de Alimentação e Hortas Caseiras tiveram um aumento de 24,82% na comparação dos anos de 2017 para 2018. Resultado semelhante ao apresentado no último relatório anual, de 21,63% comparando o ano de 2015 com 2016. É importante que as coordenações da Pastoral da Criança incentivem a capacitação nessa ação, principalmente para líderes, assim conseguiremos contribuir ainda mais para que as crianças e famílias acompanhadas tenham boa nutrição e saúde.

Indicador 2018/4 2017/4 Variação % Valor p Número de Folhas Comunidades de referência
2018 2017 2018 2017
Nº capacitados em 

Alimentação e Hortas (P11) onde atua o capacitado

2.092,00 1.676,00 24,82 --- 1135 871 1135 871

Regiões

Destacaram-se pelo aumento maior de 100% do número de capacitações neste tema as regiões Nordeste e Norte.

Região 2018 2017 Variação % Valor p
NORDESTE 417 174 139,66 ---
NORTE 408 202 101,98 ---
CENTRO-OESTE 42 34 23,53 ---
SUL 149 129 15,5 ---
Sem vinculo* 44 39 12,82 ---
SUDESTE 1.032,00 1.098,00 -6,01 ---

*Sem vínculo: capacitação onde não houve registro da localidade das pessoas capacitadas.

Coordenações Estaduais

Dentre as coordenações estaduais, as que tiveram os maiores aumentos neste indicador foram o Pará, Bahia e Tocantins.

Coordenação estadual 2018 2017 Variação % Valor p
PARÁ 291 49 493,88 ---
BAHIA 73 16 356,25 ---
TOCANTINS 36 8 350 ---
PERNAMBUCO 157 44 256,82 ---
SERGIPE 61 21 190,48 ---
SANTA CATARINA 15 6 150 ---
CEARÁ 56 28 100 ---
PARANÁ 86 58 48,28 ---
SÃO PAULO 929 914 1,64 ---
ALAGOAS 53 57 -7,02 ---
RONDÔNIA 57 70 -18,57 ---
RIO DE JANEIRO 91 118 -22,88 ---
MINAS GERAIS 47 66 -28,79 ---
MARANHÃO 7 10 -30 ---
RIO GRANDE DO SUL 48 69 -30,43 ---
GOIÁS 9 20 -55 ---
AMAZONAS 27 76 -64,47 ---
ACRE --- 1 -100 ---
ESPIRITO SANTO --- 30 -100 ---
MATO GROSSO DO SUL --- 14 -100 ---
MATO GROSSO 4 --- INDEFINÍVEL ---
DISTRITO FEDERAL 29 --- INDEFINÍVEL ---
PIAUI 16 --- INDEFINÍVEL ---
Mapa da variação do número de líderes capacitados na ação Hortas Caseiras entre os anos de 2017 e 2018 no Brasil.
P11 mapa.png
P11 lg.png

Dioceses

A tabela abaixo mostra as 10 Dioceses que apresentaram maior aumento no número de capacitados em hortas caseiras no referido período e também as 10 Dioceses que apresentaram as maiores quedas.

2018 2017 Variação % Valor p
Dioceses/Setor
Maior aumento
Diocese: São João da Boa Vista 28 1 2.700,00 ---
Arquidiocese: Belém do Pará / Arquidiocese de Belém 69 8 762,5 ---
Diocese: Erexim 7 1 600 ---
Diocese: Duque de Caxias 14 2 600 ---
Diocese: Bragança do Pará 102 15 580 ---
Diocese: Serrinha 24 4 500 ---
Diocese: Marília 35 6 483,33 ---
Arquidiocese: Fortaleza / Arquidiocese de Fortaleza 49 9 444,44 ---
Diocese: Palmeira dos Índios 35 9 288,89 ---
Diocese: São José do Rio Preto 22 6 266,67 ---
Maior queda
Diocese: Alto Solimões --- 7 -100 ---
Arquidiocese: Vitória --- 30 -100 ---
Arquidiocese: São Paulo / São Paulo - Lapa e Sé --- 1 -100 ---
Arquidiocese: Porto Alegre / Porto Alegre- Vicariato Porto Alegre --- 8 -100 ---
Arquidiocese: Olinda e Recife / Arquidiocese Olinda e Recife --- 1 -100 ---
Arquidiocese: Niterói --- 15 -100 ---
Arquidiocese: Manaus --- 14 -100 ---
Arquidiocese: Maceió / Maceió - Nossa Sra dos Prazeres --- 39 -100 ---
Arquidiocese: Campo Grande --- 4 -100 ---
Arquidiocese: Belo Horizonte / Belo Horizonte N Sra.Aparecida/Paraopeba --- 15 -100

Fonte: nsi. Dados extraídos em 27/08/2019 11:40:02.

Capacitação de Horta Caseiras para Capacitadores R 11

Brasil

Houve uma queda de -75,81% no número de novos capacitadores de Alimentação e Hortas Caseiras na comparação dos anos de 2017 para 2018. Os coordenadores de setor devem avaliar se os capacitadores formados nos anos anteriores estão atuantes e agendar capacitações para líderes, ou se há necessidade de formar novos capacitadores.

Indicador 2018 2017 Variação % Valor p Número de Folhas Comunidades de referência
2018 2017 2018 2017
Nº capacitados em Alimentação e Hortas (R11) onde ocorreu a capacitação 15 62 -75,81 --- 2 7 2 7

Coordenações Estaduais

Apenas o estado do Rio de Janeiro apresentou aumento do número de capacitadores desta ação no período avaliado.

Coordenação estadual 2018 2017 Variação % Valor p
RIO DE JANEIRO 11 2 450 ---
SÃO PAULO 4 12 -66,67 ---
RIO GRANDE DO SUL --- 10 -100 ---
ESPIRITO SANTO --- 6 -100 ---
ALAGOAS --- 23 -100 ---
RONDÔNIA --- 10 -100 ---
Mapa da variação no número de capacitações para capacitadores entre 2017 e 2018 no Brasil.
R11 mapa.png
R11 leg.png

Fonte: nsi. Dados extraídos em 27/08/2019 13:28:18

Capacitação de Horta Caseiras para Multiplicadores M 11

Não houveram capacitações para multiplicadores de hortas caseiras em 2017 e 2018.

% Crianças com Hortas

Esse indicador coletado por meio da pergunta nº 9 da FABS azul ou do Aplicativo Visita Domiciliar e Nutrição mostra a porcentagem de crianças que possuem horta em suas casas. A Pastoral da Criança considera horta caseira, o plantio de 3 ou mais variedades de hortaliças, podendo incluir frutas.

Brasil

Do ano de 2017 para o ano de 2018 houve um aumento significativo de 18,14% na porcentagem de crianças que possuem horta caseira. Esse aumento pode ser resultado do maior número de comunidades que implantaram o Acompanhamento Nutricional no período, pois durante a capacitação são explicadas as novas perguntas da FABS azul e os líderes são incentivados a estimular as famílias a cultivarem um pequena horta, esse incentivo pode começar com uma atividade prática no Dia da Celebração da Vida e continua durante as visitas domiciliares. Na comparação dos anos de 2016 para 2017 esse indicador teve um aumento um pouco maior de 22,53%.

Indicador 2018 2017 Variação % Valor p Número de Folhas Comunidades de referência
2018 2017 2018 2017
% Crianças com Horta 27,4 23,2 18,14 p < 0,001 273146 55119 30839 11962

Regiões

A tabela a seguir mostra que todas as regiões do país tiveram aumento significativo no percentual de crianças com hortas caseiras.

Região 2018 2017 Variação % Valor p
SUL 39,1 31,2 25,23 p < 0,001
NORTE 37,6 30,1 24,95 p < 0,001
CENTRO-OESTE 32,7 26,9 21,24 p < 0,001
SUDESTE 21,1 19,4 9,08 p < 0,001
NORDESTE 21,8 20,2 7,69 p < 0,001

Coordenações Estaduais

O estado do Amazonas destacou-se no aumento do percentual de crianças com hortas caseiras entre os anos analisados com 225,9%. Bahia e Mato Grosso do Sul apresentaram queda significativa.

Coordenação estadual 2018 2017 Variação % Valor p
AMAZONAS 43,3 13,3 225,88 p < 0,001
CEARÁ 18,4 10,7 72,67 p < 0,001
RIO GRANDE DO NORTE 13,8 8,1 71,05 p < 0,001
AMAPÁ 51,2 30,1 70,48 p < 0,001
PERNAMBUCO 14,8 9,2 61,31 p < 0,001
MARANHÃO 39,9 26,7 49,59 p < 0,001
GOIÁS 27,9 18,8 48,39 p < 0,001
SANTA CATARINA 53,1 36,7 44,63 p < 0,001
SERGIPE 26,2 18,4 42,46 p < 0,001
RIO DE JANEIRO 13 9,2 41,86 p < 0,001
ALAGOAS 12,5 9,3 34,85 p < 0,001
TOCANTINS 33 24,6 34,07 p < 0,001
ESPIRITO SANTO 22,9 17,2 33,35 p < 0,001
ACRE 51,2 41,1 24,76 p < 0,001
PARANÁ 36,7 30 22,31 p < 0,001
PARAIBA 12,9 10,8 19,08 p < 0,001
RONDÔNIA 52,3 44 18,87 p < 0,001
SÃO PAULO 11,4 9,7 17,66 p < 0,001
MATO GROSSO 36,8 32,1 14,66 p < 0,001
PIAUI 29,9 27,1 10,16 p < 0,001
RIO GRANDE DO SUL 33,8 30,8 9,7 p < 0,001
MINAS GERAIS 30,5 27,8 9,64 p < 0,001
RORAIMA 17 16,4 3,82 Não Sig.
PARÁ 32,1 31,2 2,87 p < 0,05
DISTRITO FEDERAL 5,3 5,3 -0,54 ---
BAHIA 28,1 28,6 -1,81 p < 0,05
MATO GROSSO DO SUL 35,9 39,7 -9,71 p < 0,001
Horta mp.png
Horta leg.png

Dioceses

As tabelas a seguir mostram as 10 Dioceses que tiveram maiores aumentos e quedas significativos neste indicador.

Dioceses/Setor 2018 2017 Variação % Valor p
Maior aumento
Diocese: Penedo 9 0,2 3.636,85 p < 0,001
Diocese: Ituiutaba 29 4,5 548,55 p < 0,001
Diocese: Bonfim 19,6 3,5 459,84 p < 0,001
Arquidiocese: Uberaba 21,9 5,1 325,45 p < 0,001
Arquidiocese: Vitória da Conquista 24,8 5,9 320,8 p < 0,001
Diocese: Caçador 50,7 12,1 320,68 p < 0,001
Diocese: Coroatá 43,6 10,8 303,17 p < 0,001
Diocese: Apucarana 26,4 6,6 301,05 p < 0,001
Diocese: Teófilo Otoni 25,6 7,3 251,2 p < 0,001
Diocese: Ipameri 32,9 9,4 250,66 p < 0,01
Maior queda
Diocese: Primavera do Leste - Paranatinga 60,8 91,7 -33,75 p < 0,001
Diocese: Santarém 32,2 48,8 -33,95 p < 0,001
Diocese: Goiás 33,1 50,5 -34,52 p < 0,001
Arquidiocese: Porto Alegre / Porto Alegre- Vicariato Guaíba 20,7 32,9 -37,21 p < 0,001
Arquidiocese: Feira de Santana 7,7 12,2 -37,25 p < 0,01
Diocese: Balsas 42,9 93,2 -53,94 p < 0,001
Diocese: Picos 21,5 48,1 -55,42 p < 0,001
Diocese: Campo Mourão 41,8 100 -58,19 p < 0,001
Diocese: Foz do Iguaçu 37,4 100 -62,59 p < 0,001
Arquidiocese: São Paulo / São Paulo- Brasilândia 1,5 6,3 -75,79 p < 0,001

Fonte: nsi. Dados extraídos em 28/08/2019 10:52:18.

% Crianças ou pessoas da família que comeram da Horta

Esse indicador tem origem na pergunta nº 10 do Caderno do Líder ou do Aplicativo Visita Domiciliar e Nutrição: A criança ou a família comeu algo desta horta nas duas últimas semanas?

Mesmo que mais de uma pessoa da família tenha comido os alimentos da horta considera-se apenas um sim por família. Pode ser que a criança não tenha comido mas se os adultos tem bons hábitos alimentares e dão o exemplo, a criança também aprende a ter uma alimentação saudável. Dessa forma é possível analisar se a horta caseira cultivada pela família está exercendo sua função, ou seja, os alimentos produzidos estão sendo utilizados na alimentação da família.

Como as frutas, verduras e legumes variam de acordo com a época do ano, é preciso plantar mais de um tipo de fruta ou verdura para ter pelo menos uma produzindo, independentemente da estação.

Brasil

Nota-se que houve uma pequena queda, porém significativa, de 0,92% neste indicador no período analisado.

Indicador 2018 2017 Variação % Valor p Número de Folhas Comunidades de referência
2018 2017 2018 2017
% de crianças ou pessoas 

da família que comeram da Horta

90 90,8 -0,92 p < 0,001 194038 36835 25672 8233

Regiões

Somente o Sudeste apresentou leve aumento significativo no percentual de crianças ou pessoas da família que comeram da horta caseira no período analisado.

Regiões 2018 2017 Variação % Valor p
SUDESTE 90,4 89,8 0,62 p < 0,05
CENTRO-OESTE 87,7 87,9 -0,27 Não Sig.
NORTE 92,6 93,3 -0,77 p < 0,01
SUL 89,8 91,4 -1,72 p < 0,001
NORDESTE 88,8 91,4 -2,86 p < 0,001

Coordenações Estaduais

O Amapá e Roraima foram os estados que obtiveram maior aumento significativo neste indicador no período analisado. Alagoas e Ceará obtiveram as maiores quedas.

Coordenação estadual 2018 2017 Variação % Valor p
AMAPÁ 97 87,2 11,21 p < 0,001
RORAIMA 90,7 82,7 9,67 p < 0,01
ESPIRITO SANTO 93,6 89,4 4,8 p < 0,001
PARAIBA 90,1 87,3 3,23 p < 0,001
PERNAMBUCO 90,1 87,9 2,53 p < 0,01
SERGIPE 87,4 85,6 2 Não Sig.
MATO GROSSO 84,9 83,7 1,42 Não Sig.
AMAZONAS 91,5 91 0,56 Não Sig.
SÃO PAULO 92,7 92,5 0,29 Não Sig.
PARÁ 94 93,7 0,25 Não Sig.
RIO GRANDE DO SUL 93,2 93,1 0,13 Não Sig.
RIO DE JANEIRO 87,8 87,8 -0,03 ---
MINAS GERAIS 89,4 89,5 -0,04 Não Sig.
SANTA CATARINA 90,5 90,8 -0,33 Não Sig.
MATO GROSSO DO SUL 92,2 93 -0,89 Não Sig.
BAHIA 91,5 92,7 -1,21 p < 0,001
RIO GRANDE DO NORTE 87,9 89,4 -1,73 Não Sig.
PARANÁ 88,7 90,7 -2,22 p < 0,001
ACRE 93,2 95,6 -2,47 p < 0,001
DISTRITO FEDERAL 80,9 83,4 -2,96 Não Sig.
PIAUI 87,6 90,9 -3,63 p < 0,01
RONDÔNIA 87,3 90,8 -3,85 Não Sig.
GOIÁS 89,9 94,3 -4,58 p < 0,001
MARANHÃO 86,9 91,8 -5,39 p < 0,001
TOCANTINS 89,6 95,5 -6,26 p < 0,001
CEARÁ 81,1 91 -10,88 p < 0,001
ALAGOAS 82,8 94,7 -12,56 p < 0,001
Mapa da variação do percentual de crianças ou pessoas da família que comeram da horta. Brasil, anos de 2017 e 2018.
Comeram hor mp.png
Comeram hor lg.png

Dioceses

As tabelas a seguir mostram as 10 Dioceses que tiveram os maiores aumentos e quedas significativos neste indicador no período analisado.

Dioceses/Setor 2018 2017 Variação % Valor p
Maior aumento
Diocese: Mossoró 88,9 32,1 176,47 p < 0,001
Arquidiocese: Vitória da Conquista 90,1 46,2 95,31 p < 0,001
Arquidiocese: Juiz de Fora 78,7 40,4 94,67 p < 0,001
Diocese: Cornélio Procópio 98,5 60 64,19 p < 0,001
Diocese: Caçador 91,3 58,6 55,84 p < 0,001
Diocese: Paranavaí 88,9 59,2 50,18 p < 0,001
Diocese: Estância 90,7 64,4 40,94 p < 0,001
Diocese: Teófilo Otoni 95,9 70 36,96 p < 0,01
Prelazia: Xingu 97,4 71,2 36,86 p < 0,001
Diocese: Tubarão 98 77 27,3 p < 0,001
Maior queda
Diocese: Humaitá 85,1 100 -14,9 p < 0,01
Arquidiocese: Goiânia 84 99,8 -15,87 p < 0,01
Diocese: Oliveira 83,3 99,3 -16,11 p < 0,001
Diocese: Propriá 80,7 96,8 -16,64 p < 0,001
Diocese: São Gabriel da Cachoeira 81,7 98,8 -17,24 p < 0,001
Diocese: Caicó 81,3 98,5 -17,4 p < 0,05
Diocese: Jataí 79,9 99,9 -20,02 p < 0,001
Diocese: Coroatá 79,7 100 -20,26 p < 0,05
Diocese: Santo Amaro 72,2 97,4 -25,84 p < 0,05
Diocese: Pinheiro 72,3 99,2 -27,17 p < 0,001

Fonte: nsi. Dados extraídos em 23/08/2019 14:22:46.