Guia do Líder 2015

De wiki2
Ir para: navegação, pesquisa

Materiais para o Capacitador/Multiplicador

Guia do Líder 2015

Roteiro de Atualização Guia do Líder 2015 - Revisão 2017.pdf

Orientações para Capacitadores e Multiplicadores do Guia do Líder 2015 .pdf

Errata caderno verde IOCs.pdf

Alteracoes 16 edicao do Guia do Lider 2015.pdf

Errata perguntas 24 e 25 Caderno do Lider verde.pdf

Calendario Basico de Vacinacao da Gestante.pdf

Roteiro da RRA para Guia do Lìder 2015

Orientações para RRA 2015.pdf

folha de registro comunidade.pdf

Fabão 2015

O Mapa da Situação das Gestantes e Crianças acompanhadas pela Pastoral da Criança, também chamado FABÃO, passou por modificações para se adequar ao Guia do Líder 2015, trazendo agora apenas as perguntas que correspondem aos estágios de evolução (relatório trimestral que é enviado para os setores e ramos a cada três meses).

Como no FABÃO antigo, ele tem o objetivo de ajudar nas análises dos pontos de atenção. Ele deve ser preenchido após a elaboração da FABS na Reunião para Reflexão e Avaliação (RRA), que deve acontecer entre o 1º e o 10 º dia do mês seguinte aos dados de visitas e Celebração da Vida.

Além disso, ele tem o objetivo de mostrar para a comunidade a situação das famílias acompanhadas e as conquistas alcançadas com os esforços de todos (famílias e líderes). Por isso ele deve ser colocado em algum lugar visível na comunidade (capela, salão da igreja, etc).

FABAO 2015.pdf

Caderneta da Gestante e Caderneta de Saúde da Criança (Ministério da Saúde)

Versões

1.1.5

Mudanças

Novo componente de data;

Carregamento visial (sping) quando mudar de página;

Tela de início direto para a sincronização;

Correções

Correções de sincronização;

Teste te conexão no cadastro;

Curva uterina.jpg

Perguntas Frequentes (caderno/FABS)

Como preencher a pergunta 10 da primeira parte do caderno do líder verde? a Criança ou família comeu algo desta horta nas duas últimas semanas?

  • somente vamos responder esta pergunta se a pergunta 09 (existe horta caseira onde mora a criança) for SIM, caso a pergunta 09 for NÃO responder esta pergunta com -
  • caso a resposta da pergunta 09 for sim, na pergunta 10 vamos responder SIM caso alguém da casa comeu desta horta
  • na primeira parte do caderno neste pergunta sempre colocar SIM ou NÃO, não respondemos com números, pois aqui não queremos saber quantos comeram e sim se alguém comeu

Como preencher a pergunta 10 na FABS azul?

  • na FABS temos que somar todos os SIM da pergunta 10 da primeira parte do caderno.

Tenho muitos líderes na comunidade e uma FABS não comporta todos. O que fazer?

  • O melhor é dividir a comunidade em duas porque:
  • com muitos líderes a Reunião de Reflexão e Avaliação fica muito longa;
  • o dia da Celebração da Vida poderá ficar com muitas crianças e famílias e assim a atenção a todos fica prejudicada;
  • além disso, haverá também dificuldade para somar os dados de cada folha e, na eventualidade das duas folhas que compõe a comunidade se desprenderem, será digitada a primeira FABS e, ao ser digitada a segunda, a primeira irá para o limbo, pois não existe FABS duplicada no sistema

Comunidade com líderes que foram atualizadas e líderes que ainda não foram atualizadas: como enviar a FABS?

  • Enviar a FABS Azul.
  • Os líderes que ainda não foram atualizados fazer uma oficina de formação continua (OFCI) para explicar as nas perguntas 7,8,9 e 10, e assim que possível realizar atualização do guia do líder 2015.

Na terceira etapa, quando a pessoa que está sendo capacitada cadastra uma gestante, os dados da gestante já podem ir na FABS daquele mês? Ou só irão quando terminar a primeira parte da capacitação?

  • Os dados da nova líder ou das novas líderes já poderão constar da FABS do mês em que ela atuou, ou seja, a FABS que será preenchida no início do mês seguinte. Caso a nova líder more numa comunidade que já tem a Pastoral funcionando, ela deve ser convidada para a Reunião de Reflexão e Avaliação. Nesta, ao preencher a FABS, a coordenadora comunitária colocará o nome da nova líder e os dados das gestantes e/ou crianças por ela acompanhadas; Quando a comunidade é nova, o capacitador ou o coordenador do ramo preencherá a FABS da nova comunidade.

A líder não visitou a família e a criança também não foi no dia da Celebração da Vida. A líder sabe que as vacinas estão em dia, pois não está na época de ser tomada nenhuma vacina pela criança em questão, ela pode colocar no Caderno, como vacina em dia?

  • Sim, porque naquele mês a criança continua cadastrada na Pastoral e será contada, na 4ª parte do Caderno como criança cadastrada e na pergunta 18 como - Crianças com as vacinas completas para a idade. Pode ser que, não podendo visitar todas as crianças naquele mês, o/a líder tenha priorizado visitar as gestantes, crianças menores de um ano ou que estejam doentes Mas é preciso que na Reunião para Reflexão e avaliação, o coordenador da comunidade ou do ramo veja o porquê da criança não ter sido visitada e reforce com o líder a importância da Visita Domiciliar e da participação da criança com a mãe, pai ou familiar no dia da Celebração da Vida.

Uma criança que esta com cartão devidamente de acordo com o serviço de saúde, ou seja, com todas as vacinas tomadas, e não toma as vacinas nas campanhas. Essa criança está com as vacinas em dia?

  • Sim, está em dia. Mas é importante que todas as crianças, mesmo as vacinadas, tomem a dose da campanha porque isso aumenta a imunização de todas as crianças na comunidade.

Pode ser anotado no Caderno do Líder o peso de uma criança que não foi no Dia da Celebração da Vida, mas foi pesada e medida no posto de saúde e teve seu peso e medida anotado no Cartão da Criança?

  • A Pastoral da Criança incentiva um trabalho em parceria com o serviço de saúde, portanto se a criança foi pesada e medida naquele mês, seu peso e altura pode ser aceito. Mas é preciso que o líder estimule sempre a família a comparecer ao Dia da Celebração da Vida. Esse é um dia de alegria, de confraternização no qual ela pode se encontrar com as outras famílias, compartilhar os progressos e discutir as dificuldades em relação à situação de vida das crianças da comunidade, saborear um gostoso lanche e participar das brincadeiras com seus filhos e as outras crianças.

Uma criança que não foi visitada, mas foi à Celebração da Vida, é pesada e medida ou não?

  • Sim, pois o peso/altura é realizado no dia da Celebração da Vida e o comparecimento da criança deve ser aproveitado e valorizado. Mas a visita é muito importante, pois é nela que o líder pode ver como está situação de vida da criança na família, conversar com calma. Sendo assim o líder deve procurar visitar logo que puder essa criança.

Quando a líder encontra na primeira visita, uma mãe que acabou de ganhar nenê, mas que quando estava gestante não era cadastrada, colocamos o que na pergunta 27 - Crianças que nasceram no mês- da 4ª parte do Caderno?

  • A pergunta 24 se refere às crianças que nasceram no mês e foram cadastradas e acompanhadas pelo líder, independente de se a mãe foi acompanhada na gestação ou não. Então, se naquele mês a líder fez a primeira visita a uma família onde nasceu um bebê, ela vai cadastrar o bebê numa folha da 1ª parte do caderno e responder a todas as perguntas relativas à criança. Antes da Reunião para Reflexão e Avaliação vai passar os dados dela para a 4ª parte para serem depois colocados na FABS.

No caso dos Indicadores de Oportunidades Conquistas (IOCs) que cobrem vários meses ou anos, por exemplo, a criança de 2 a 3 anos e 11 meses, se o indicador já foi alcançado, é preciso que continue sendo observado todos os meses na visita domiciliar?

  • Sim, vamos explicar por que:
  • desenvolvimento significa mudanças, que são possibilitadas por cuidados, atenção, relações e atividades que são oferecidas às crianças;
  • os IOCs procuram mostrar se a criança encontra condições que promovem seu desenvolvimento na família e na comunidade. Esses indicadores apontam as oportunidades que permitirão que a criança realize conquistas. Seu foco é, portanto, na situação de vida da criança. Mas uma situação é dinâmica, pode mudar de um dia para outro. Assim, a observação mensal, acompanhada do incentivo e elogios, é importante para criar e manter as situações favoráveis e para orientar no caso de situações que não possibilitem que a criança apresente ou mantenha as conquistas alcançadas.

No caso do líder não ter conseguido fazer visita domiciliar a uma criança, ela pode ser observada nos IOCs no dia da Celebração da Vida?

  • Como já foi falado, os IOCs procuram mostrar se a criança encontra condições que promovem seu desenvolvimento na família e na comunidade. Portanto, a situação da vida da criança precisa ser conhecida a cada mês. A observação e a conversa sobre os IOCs deve ser feita na visita domiciliar e, só em casos excepcionais, no Dia da Celebração da Vida ou num momento que o líder tenha oportunidade de observar algum indicador. Por exemplo, ele vê na rua a mãe agredindo seu filho de 2 anos e na visita ao responder ao indicador que pergunta se a família ensina a criança sem violência, a mãe disse que não usa de violência.

Como registrar no Caderno do Líder os Indicadores de Oportunidades e Conquistas (IOCs) quando o bebê/criança está dormindo durante a visita?

  • No caso da criança estar dormindo, fica difícil para o líder observar como está a interação da criança com a família e também se ela apresenta ou não conquistas no seu desenvolvimento. Sendo assim a resposta nesse caso deverá ser (?). Esta resposta também é dada quando há diferença entre a observação do líder e a resposta de quem cuida da criança, como está explicado na pag. 144 do Guia do Líder.

O indicador de quatro a seis anos trata da pré-escola. A realidade de muitas comunidades é a opção da pré-escola comunitária, chamada por muitos de “fundo de quintal” por funcionar em condições precárias. Nesse caso como responder ao indicador- A criança frequenta a pré-escola?

  • A Pastoral da Criança quer que todas as crianças vivam num ambiente favorável a seu desenvolvimento e acompanha as crianças mais pobres, pois estas são mais vulneráveis e necessitadas. Todas as crianças têm o direito a frequentar uma pré-escola municipal ou conveniada com o município. As pré-escolas, públicas ou privadas, são ou deverão ser avaliadas pelos órgãos do governo para que sejam seguidas orientações/normas a fim de oferecerem instalações adequadas e uma boa qualidade de atendimento às crianças. Portanto a resposta SIM deve ser dada quando a criança frequenta um destes tipos de pré-escola. É importante que a líder converse com a família sobre a pré-escola, utilizando as páginas 278 e 279 do Guia do Líder, para que todos possam se unir na busca de um bom atendimento para todas as crianças que dele necessitarem.

No preenchimento da 4ª parte do Caderno um líder coloca na pergunta 13 que acompanhou 12 crianças nos IOCs. Responde na pergunta 14 que tem três em situação de risco. Na pergunta 15 precisa colocar que em todas as outras nove crianças todos os indicadores foram alcançados para fechar o total de 12 crianças acompanhadas da pergunta 13?

  • Não, o total de crianças nas perguntas 13 e 15 não têm que ser igual, vamos ver por que:
  • na resposta à pergunta 13 pode haver crianças que apresentem, tanto S como N, como no exemplo da criança abaixo:
S N S N
  • isso mostra que ela não está em situação desfavorável (pergunta 14) e nem alcançou todos os indicadores (pergunta 15). Sendo assim, crianças que apresentem S e N na pergunta 13 recebem N (Não) na resposta às perguntas 14 e 15 e, portanto, não entram na soma dessas perguntas na 4ª parte do Caderno.

Como preencher os dados da altura uterina no Caderno do Líder?

  • Se o médico preenche o dado da altura uterina só na parte interna do Cartão da Gestante, responder SIM na pergunta 23 do Caderno. Se o gráfico não estiver preenchido (ou não houver gráfico no cartão) colocar traço nas respostas das perguntas 24 e 25. No caso de existir o gráfico e o líder souber preencher a curva, ele pode fazê-lo e responder a estas perguntas. Em locais onde o serviço de saúde não permite que esse preenchimento seja feito, conversar com os profissionais de saúde para explicar que o líder só pode ajudar na orientação à gestante se a curva está preenchida ( ver pag.75 do Guia).

Quando tem estoque alto de FABS 2007 preta) no Ramo, o que fazer?

  • Cada FABS custa menos de R$ 0,04 centavos. Vale mais a pena trabalharmos com dados atualizados - FABS azul. Sugestão:vender a FABS pretas (recibo de promoção - doação).

Perguntas Frequentes sobre Capacitações

Quando aparecerem na capacitação mais participantes do que o limite máximo, o que fazer?

  • Nesse caso, recomendamos que todos participem da 1ª etapa e, no final do dia, depois de conhecerem as ações que vão desenvolver, o multiplicador/capacitador deve fazer uma triagem de quem quer e pode realmente se tornar capacitador ou líder. Se mais de 15 participantes forem continuar, formar outro grupo. Anotar telefone ou endereço de contato para informar nova data de capacitação, mas o melhor seria se eles saíssem com a data já marcada.

Capacitador que demonstra pouca habilidade para a função, o que fazer?

  • Caso o multiplicador/coordenador perceba na capacitação que há capacitadores que não se possuem o perfil desejado, devem ou dar uma atenção extra para essa pessoa posteriormente, até que sinta que já ela está mais firme, ou deixá-la como líder/pessoa capacitada. Nesse caso, não envia a ficha de inscrição dessa pessoa junto com as outras para a coordenação nacional. Quando essa pessoa estiver mais preparada, sua ficha pode ser incluída numa ascensão à capacitador posterior.

Quantos participantes no máximo para a Capacitação Completa e Ascensão no Guia do Líder?

  • Como está nas fichas de cadastro, o máximo é de 15 participantes, sendo o número ideal de 12 participantes com 3 horas e 30 minutos em cada etapa para permitir a participação ativa de todos e facilitar a coordenação do grupo.

Quantos capacitadores podem realizar uma capacitação?

  • Para a Ascensão é necessário apenas um, mas se alguns capacitadores novos preferirem dar a primeira juntos para ganhar experiência, eles combinam como fazer. Para a Capacitação Completa é bom ter dois capacitadores para que possam ajudar um ao outro e se revezar quando necessário. Eles devem dar a primeira etapa juntos para que o grupo conheça os dois e explicar aos participantes que vão se revezar durante as etapas. Isso facilita no caso de um não poder comparecer numa etapa ou se sentir inseguro quanto a algum tema e assim o grupo já conhece o outro capacitador. Não é necessário que os dois estejam juntos em todas as etapas, mas que o grupo saiba que pode ser capacitado por um ou por outro.

Pode um capacitador dar, simultaneamente, Capacitação/Ascensão para dois ou mais grupos distintos?

  • Sim. Desde que ele tenha tempo disponível e possa fazer as capacitações com os requisitos e a qualidade exigida, em horários diferentes para cada grupo. Por exemplo, na 2ª feira um grupo, na 4ª outro e na 6ª outro, ou sábado pela manhã com um grupo e a tarde com outro grupo.

Pode um capacitador dar duas capacitações com a mesma data de encerramento?

  • Sim. Ele pode terminar uma capacitação pela manhã com um grupo e a tarde com outro grupo. O que não pode é falsificar uma capacitação com muitas pessoas, fazendo duas fichas para burlar o sistema. Isso é falta grave contra o aprendizado dos participantes.

Qual a idade mínima para ser capacitado como líder ou capacitador?

  • A coordenação nacional não tem como avaliar a maturidade de uma pessoa. Assim, optou por emitir certificados, como líder,para os maiores de 18 anos e, como líder-mirim,para os que tem menos que isso. Cabe à coordenação que convidou o participante menor de 18 anos estabelecer se essa pessoa terá maturidade para agir como líder ou será somente apoio ao líder e ando passará a ser líder.

Todos os coordenadores têm que fazer a capacitação de capacitadores?

  • Nem todos, apenas aqueles que vão ser realmente capacitadores. Aqueles coordenadores que não querem ser capacitadores precisam conhecer o novo material para poder acompanhar e podem fazer uma Atualização ou uma Capacitação Completa de líderes. Isso evita uma “superpopulação” de capacitadores que não exercem realmente a função no setor.

Qual a função do capacitador e do coordenador quanto às capacitações?

  • Para organizar e realizar uma capacitação, as funções dos coordenadores e capacitadores são diferentes.
  1. Cabe aos coordenadores da Pastoral da Criança:
    • planejar as capacitações de acordo com o público interessado e disponível e a necessidade do seu setor;
      • verificar no sistema se o capacitador está mesmo cadastrado como capacitador no tema. Lembrando: capacitador só pode capacitar líder – não pode capacitar outros capacitadores. Quem capacita capacitador é o multiplicador, que por sua vez é capacitado pela equipe nacional.
      • resolver as questões administrativas e financeiras da capacitação, tais como: local, alimentação, passagens, materiais a serem distribuídos (Guia do Líder, Caderno do Líder, FABS, colher e soro etc.);
      • fornecer as fichas adequadas ao tipo e tema da capacitação;
      • enviar as fichas de inscrição e cadastro da capacitação para a Coordenação Nacional.
      • responsabilizar-se pelos gastos com a capacitação, pois ele é quem recebe os recursos financeiros encaminhados pela Coordenação Nacional para este fim, bem como fazer e enviar a prestação de contas da referida capacitação.
  2. Cabe ao multiplicador, capacitador e líder-capacitador:
    • combinar com o coordenador que materiais e recursos didáticos serão necessários na capacitação, como papel, cartolina, canetas etc., ou qualquer outro material que precise para preparar a capacitação, desde que seja compatível com os recursos disponíveis.
    • verificar o preenchimento adequado e o recolhimento das fichas de inscrição de cada participante. Depois de terminada a capacitação, fazer o preenchimento da folha de cadastro da capacitação, assinar as fichas de cada participante e entregar para o coordenador responsável pela mesma.
    • responsabilizar-se pelas questões didáticas da capacitação, ou seja, planejamento, execução e avaliação da mesma.

O líder está sendo capacitado nas etapas iniciais do Guia e vai cadastrar um bebê que tem irmãos maiores. O que fazer?

  • O líder vai cadastrar crianças até a faixa etária em que foi capacitado e vai avisar à mãe/ família que tão logo seja capacitado para acompanhar crianças maiores, irá cadastrar as outras crianças da família.

Quando o voluntário é considerado líder da Pastoral da Criança?

  • A partir do final da 3ª etapa de capacitação, quando cadastra uma gestante da comunidade em seu Caderno.

Por que dividir a capacitação do Guia do Líder em duas partes?

  • Para que o líder vá assumindo gradativamente suas atividades e também para que possa iniciar logo o acompanhamento de gestantes e menores de um ano, que estão sujeitos a maior risco. É também mais fácil que o grupo de líderes novos comece realizando uma Celebração da Vida com crianças até um ano do que com crianças de várias idades.

Qual o melhor tempo de intervalo entre a primeira e segunda partes da capacitação de novos líderes?

  • Um intervalo de duas/três semanas, entre uma parte de outra, têm se mostrado bom. No entanto, a capacitação pode ser feita sem intervalo, mas deverão ser enviadas as fichas de cadastro e inscrição da 1ª e 2ª partes da capacitação.

Quem deixou o trabalho da Pastoral pode voltar fazendo só a Atualização?

  • Por princípio deve haver bom-senso da parte do coordenador, porque podem ser situações diferentes:
  • uma pessoa que foi capacitada no novo Guia (2007), trabalhou com ele algum tempo e parou só há algum tempo, pode fazer só a Atualização;
  • uma pessoa que foi capacitada há muito tempo novo Guia (2000) ou quem foi capacitado e nunca trabalhou, deverá fazer a capacitação completa

Líder antiga que não quer ser atualizada, o que fazer?

  • Achamos também que o bom-senso, a atenção do coordenador de ramo/comunidade são fundamentais. Primeiro ver o porquê disso: incompatibilidade com o horário da Atualização? Nesse caso ver se pode ser colocada em outro grupo ou ser atualizada por um líder capacitador. E quando demonstra desinteresse pelo trabalho? Mostrar a ela o Guia 2015, as novidades ele que traz e procurar ver onde sentia dificuldade no Guia antigo para tentar animá-la.