Indicadores de Brinquedos e Brincadeiras

De wiki2
Revisão de 07h39min de 1 de novembro de 2017 por Danieli (Discussão | contribs)

Ir para: navegação, pesquisa

Fundamentação

A Pastoral da Criança, desde sua fundação, procura orientar e ajudar as famílias sobre os cuidados, a atenção, o zelo e a importância do brincar que todos devem ter com as crianças. Hoje, já se sabe que os primeiros anos de vida são muito importantes para a formação do ser humano, tanto fisicamente, quanto para o desenvolvimento emocional e social.

A nova lei, conhecida como o Marco Legal da Primeira Infância, Lei nº 13.257, aprovada, em 08 de março de 2016, dispõe sobre as políticas públicas para a primeira infância e altera a Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990 que constituiu o Estatuto da Criança e do Adolescente. Com o Marco Legal, a criança ganha mais oportunidade de ter programas de governo que articulados, poderão conversar entre si; ela também vai ser beneficiária do direito de brincar, do direito de ter espaços seguros para suas brincadeiras, de frequentar creches, de boa qualidade. A lei reforça todo o atendimento que é preciso ter no nível domiciliar. Fique por dentro e leia mais pelo link

https://pastoraldacrianca.org.br/crianca/3846-como-observar-e-estimular-o-desenvolvimento-infantil

O brincar é fundamental para o desenvolvimento integral das crianças. A relação afetiva, os cuidados essenciais e o brincar, exercem um papel importante nos primeiros mil dias. Nas diferentes brincadeiras, as crianças tem um aprendizado muito importante, que depois levarão para a vida adulta, como: a socialização, a capacidade criativa e inventiva, a partilha, alegria e bom humor, entre tantos benefícios. leia o link indicado https://pastoraldacrianca.org.br/brincar

Evidências científicas comprovam a importância do brincar na primeira infância. Brincar é uma atividade fundamental para a formação da vontade, da autonomia,o que favorece a construção de uma cidadania critica, ativa e responsável. A revista cientifica The Lancet, uma das mais antigas e prestigiadas na área médica, publicou em outubro, a série Advancing Early Childhood Development: from Science to Scale. (Desenvolvimento Avançado da Primeira Infância: da ciência à medida)

Fonte: https://pastoraldacrianca.org.br/noticias2/4209-the-lancet-lanca-serie-sobre-a-importancia-de-se-investir-na-primeira-infancia

Objetivo Geral

Ampliar as oportunidades das brincadeiras infantis apoiando às famílias na criação de um ambiente favorável ao desenvolvimento e educação de suas crianças.

Objetivos Específicos

- promover e defender o direito de brincar mostrando que é uma necessidade para o desenvolvimento da criança;

- incentivar e valorizar a brincadeira de livre escolha da criança: a criança é quem escolhe livremente como, com quem, onde quer brincar, ou seja, ela brinca pelo brincar e não para responder a um pedido, ordem ou objetivo do adulto;

- valorizar a cultura e a identidade das famílias e das comunidades pelo resgate de seus brinquedos, brincadeiras, contos, danças, cantigas e músicas;

- oferecer às crianças, pais e familiares a oportunidade de compartilhar brincadeiras, reforçando assim a criação de laços entre as gerações.

Análise dos Indicadores

Número de brinquedistas que atuaram no período (BA)

Brasil

A análise do indicador - Número de Brinquedista que atuaram no período revela que na perspectiva de Brasil houve uma queda na atuação, no ano de 2017. No entanto podemos dar destaque para algumas situações pontuais que superaram os obstáculos e impulsionaram os brinquedistas:

Brasil 2016/ 2º 2017 / 2º Variação %
Número de brinquedistas que atuaram no período 10106 9.168 -9,28

Estados

Destacamos aqui os seis primeiros estados que tiveram o maior número de brinquedistas atuando no período. Já a região Sudeste superou as expectativas e apresentou o melhor número de brinquedistas que atuaram no período.

ESTADO 2ºTRI/2017 2ºTRI/2016 Variação %
(53) DISTRITO FEDERAL 25 20 27
(35) SÃO PAULO 971 817 18
(16) AMAPÁ 83 72 15
(33) RIO DE JANEIRO 291 280 3
(27) ALAGOAS 196 192 1
(11) RONDÔNIA 104 106 -1
(15) PARÁ 749 781 -4
(26) PERNAMBUCO 617 652 -5
(32) ESPIRITO SANTO 200 213 -6
(29) BAHIA 781 845 -7
(12) ACRE 86 93 -7
(13) AMAZONAS 147 160 -8
(42) SANTA CATARINA 345 377 -8
(43) RIO GRANDE DO SUL 515 566 -9
(52) GOIÁS 172 192 -10
(23) CEARÁ 520 587 -11
(17) TOCANTINS 37 42 -11
(31) MINAS GERAIS 1127 1293 -12
(22) PIAUI 138 163 -15
(50) MATO GROSSO DO SUL 59 71 -16
(41) PARANÁ 1104 1333 -17
(24) RIO GRANDE DO NORTE 105 133 -21
(14) RORAIMA 8 10 -22
(51) MATO GROSSO 298 387 -23
(25) PARAIBA 241 328 -26
(28) SERGIPE 117 171 -31
(21) MARANHÃO 135 225 -39

Regiões

ESTADO 2ºTRI/2017 2ºTRI/2016 Variação %
(5) CENTRO-OESTE 554 669 -17,16
(4) SUL 1964 2276 -13,7
(2) NORDESTE 2850 3295 -13,5
(1) NORTE 1212 1264 -4,08
(3) SUDESTE 2588 2602 -0,55

Apresentamos a análise dos dez setores que ampliaram sua atuação em relação ao indicador:

Setor 2016/ 4º 2015 / 4º Variação %
(187) Oliveira 42 4 941,67
(336) Luziania 3 0 800
(51) Sobral 57 8 655,56
(96) Amargosa 23 3 595
(20) Lábrea 4 1 450
(391) Floriano 3 1 183,33
(274) Curitiba - Oeste 5 2 180
(314) Pelotas 8 4 138,1
(103) Barreiras 21 9 137,74
(179) Guanhães 44 19 128,45

Mapa dos Setores com Número de Brinquedistas que atuaram em 2016:

BA 2016 legenda.png
Ba 2016 mapa.png

Fonte: nsi.pastoraldacrianca.org.br / Extrato de indicadores, abrangência nacional, comparação entre os trimestre 4º / 2016 e 4º / 2015. Indicador (BA), sintético, detalhado por setores. Dados extraídos em 14/03/2017.

Nº de Comunidades com Brinquedistas (B5)

Brasil

Ao realizar a análise na perspectiva de Brasil, vemos que o indicador permanece na média apresentando pequena variação de 2015 para o ano de 2016.

Registramos um destaque para alguns pontos que merecem atenção positiva por apresentar melhoria no que se refere ao número de brinquedista na comunidade.

Brasil 2016/ 4º 2015 / 4º Variação %
Nº de Comunidades com Brinquedistas (B5) 10380 10830 -4,15

Estados

Um destaque para os sete Estados que melhoraram e tiveram maior articulação, em 2016, no que se refere ao número de brinquedista na comunidade:

Estados 2016 † 2015 ‡ Variação %
(32) ESPIRITO SANTO 188 161 16,68
(35) SÃO PAULO 831 759 9,38
(29) BAHIA 952 890 7
(27) ALAGOAS 236 223 5,73
(31) MINAS GERAIS 1243 1216 2,25
(53) DISTRITO FEDERAL 24 24 2,15
(33) RIO DE JANEIRO 325 325 0,24
(52) GOIÁS 180 185 -2,7
(25) PARAIBA 400 414 -3,29
(23) CEARÁ 646 668 -3,38
(16) AMAPÁ 69 73 -5,35
(13) AMAZONAS 168 177 -5,41
(43) RIO GRANDE DO SUL 652 692 -5,73
(42) SANTA CATARINA 380 407 -6,75
(41) PARANÁ 1181 1276 -7,42
(26) PERNAMBUCO 663 718 -7,76
(51) MATO GROSSO 416 452 -7,78
(22) PIAUI 186 205 -9,23
(28) SERGIPE 208 230 -9,73
(15) PARÁ 700 787 -10,98
(24) RIO GRANDE DO NORTE 149 172 -13,08
(11) RONDÔNIA 110 128 -14,32
(17) TOCANTINS 42 51 -17,09
(12) ACRE 92 112 -17,42
(50) MATO GROSSO DO SUL 79 104 -24,4
(14) RORAIMA 10 14 -25,5
(21) MARANHÃO 250 368 -32,14

Destaque aos dez setores que ampliaram o número de brinquedista na comunidade, em relação a 2016:

Setor 2016 † 2015 ‡ Variação %
(103) Barreiras 34 7 369,75
(187) Oliveira 25 6 312,88
(237) Botucatu 6 2 203,05
(51) Sobral 21 8 181,72
(246) Araçatuba 32 15 115,37
(104) Teixeira de Freitas e Caravelas 48 24 103,8
(268) Lorena 2 1 83,05
(339) São Luís de Montes Belos 26 15 79,54
(242) Presidente Prudente 35 20 71,56
(243) Assis 1 0 69,7

Mapa dos setores com Número de Comunidades com Brinquedistas

B5 legenda 2016.png
B5 mapa 2016.png

Fonte: nsi.pastoraldacrianca.org.br / Extrato de indicadores, abrangência nacional, comparação entre os trimestre 4º / 2016 e 4º / 2015. Indicador (B5), sintético, detalhado por setores. Dados extraídos em 14/03/2017.

% Comunidade que possui brinquedista ou brincador (CB)

Brasil

A questão de % de Comunidades com brinquesdista ou brincador, nos permite verificar que houve uma queda na variação 2015 para 2016 no que tange a esfera do campo Brasil.

Brasil 2016/ 4º 2015 / 4º Variação %
9093 10058 -9,59

Estados

Um destaque para os cinco estados que conseguiram manter um bom percentual de comunidades com brinquedistas e brincadores existentes.

Estado 2016/ 4º 2015 / 4º Variação %
(32) ESPIRITO SANTO 188 154 21,75
(35) SÃO PAULO 819 755 8,47
(27) ALAGOAS 208 199 4,1
(16) AMAPÁ 62 61 1,77
(11) RONDÔNIA 99 99 0,51
(23) CEARÁ 566 572 -0,99
(13) AMAZONAS 143 145 -1,38
(29) BAHIA 832 855 -2,75
(33) RIO DE JANEIRO 299 308 -2,87
(53) DISTRITO FEDERAL 22 23 -5,04
(26) PERNAMBUCO 610 652 -6,5
(52) GOIÁS 169 184 -8,05
(43) RIO GRANDE DO SUL 599 655 -8,58
(31) MINAS GERAIS 1103 1210 -8,83
(41) PARANÁ 1069 1184 -9,72
(42) SANTA CATARINA 333 394 -15,47
(15) PARÁ 597 710 -15,93
(51) MATO GROSSO 358 429 -16,56
(21) MARANHÃO 194 236 -18,12
(28) SERGIPE 174 217 -19,6
(24) RIO GRANDE DO NORTE 113 142 -20,14
(22) PIAUI 148 189 -21,67
(12) ACRE 77 110 -30,24
(50) MATO GROSSO DO SUL 62 92 -32,61
(14) RORAIMA 8 13 -39,47
(17) TOCANTINS 26 48 -46,53
(25) PARAIBA 216 421 -48,67

Na análise podemos verificar que apenas onze setores apresentaram um percentual melhor no grau comparativo de 2015 para 2016:

Setor 2016/ 4º 2015 / 4º Variação %
(187) Oliveira 30 4 637,5
(268) Lorena 2 0 600
(391) Floriano 2 1 300
(51) Sobral 24 6 273,68
(179) Guanhães 40 16 147,92
(237) Botucatu 7 3 133,33
(103) Barreiras 20 9 118,52
(96) Amargosa 27 13 103,8
(314) Pelotas 13 6 100
(247) Campinas 31 16 98,92
(215) São Paulo - Santana 17 9 87,04

Mapa dos Setores com % de comunidades que possuem brinquedistas ou brincadores

Cb legenda 2016.png
Cb mapa 2016.png

Fonte: nsi.pastoraldacrianca.org.br / Extrato de indicadores, abrangência nacional, comparação entre os trimestre 4º / 2016 e 4º / 2015. Indicador (CB), sintético, detalhado por setores. Dados extraídos em 14/03/2017.

Capacitações em Brinquedos e Brincadeiras

Número de Brinquedistas Capacitados (P77)

Brasil

Ao analisar o indicador verificamos que na perspectiva de Brasil no grau comparativo 2015 e 2016 houve um menor índice de capacitação. No demonstrativo uma variação de - 23,14.

Brasil 2016 2015 Variação %
1578 2053 -23,14

Regiões

O demonstrativo das regiões Sudeste e Norte indicam melhoria nas capacitações realizadas no grau comparativo de 2015 a 2016

Região 2016 † 2015 ‡ Variação %
(3) SUDESTE 421 152 176,97
(1) NORTE 346 135 156,3
(4) SUL 240 112 114,29
(2) NORDESTE 300 152 97,37
(5) CENTRO-OESTE 32 34 -5,88

Estados

Em relação aos indicadores de capacitação de brinquedistas incluímos os seis estados que mais progrediram na capacitação. O destaque fica para São Paulo, no comparativo 2015 a 2016

Estados 2016 2015 Variação %
(AM) AMAZONAS 162 67 141,79
(SP) SÃO PAULO 291 214 35,98
(CE) CEARÁ 78 58 34,48
(PE) PERNAMBUCO 86 64 34,38
(AL) ALAGOAS 24 18 33,33
(AP) AMAPÁ 7 6 16,67
(RO) RONDÔNIA 53 49 8,16
(SC) SANTA CATARINA 48 48 0
(SE) SERGIPE 13 13 0
(RJ) RIO DE JANEIRO 36 46 -21,74
(PR) PARANÁ 177 228 -22,37
(BA) BAHIA 133 175 -24
(ES) ESPIRITO SANTO 67 96 -30,21
(GO) GOIÁS 26 49 -46,94
(PA) PARÁ 118 224 -47,32
(MG) MINAS GERAIS 159 317 -49,84
(RS) RIO GRANDE DO SUL 77 156 -50,64
(MA) MARANHÃO 20 49 -59,18
(PI) PIAUI 4 11 -63,64
(AC) ACRE 13 40 -67,5
(MT) MATO GROSSO 20 74 -72,97
(TO) TOCANTINS --- 8 -100
(MS) MATO GROSSO DO SUL --- 5 -100
(RN) RIO GRANDE DO NORTE --- 33 -100
(PB) PARAIBA --- 10 -100

Mapa dos setores com número de capacitados na Ação Brinquedos e Brincadeiras nos Setores

P77 2016 legenda.png
P77 mapa 2016.png
Fonte: nsi.pastoraldacrianca.org.br / Extrato de indicadores, abrangência nacional, comparação entre os anos 2016 e 2015. Indicador (P77), sintético, detalhado por setores. Dados extraídos em 14/03/2017.

Número de capacitadores de Brinquedos e brincadeiras (R77)

Brasil

Na análise geral do indicar é possível verificar que houve um aumento de capacitadores, R77, no grau comparativo de 2015 e 2016.

Brasil 2016 † 2015 ‡ Variação %
Nº de capacitadores 121 89 35,96

Regiões

Em relação as regiões fica difícil fazer uma análise do indicador, visto que somente a região Sudeste conseguiu realizar capacitação no comparativo 2015 a 2016.

Região 2016 2015 Variação %
3) SUDESTE 13 12 8,33
(4) SUL 5 --- INDEFINÍVEL
(1) NORTE 14 --- INDEFINÍVEL
(2) NORDESTE 30 --- INDEFINÍVEL
(5) CENTRO-OESTE 2 --- INDEFINÍVEL

Estados

Um destaque para os seis estados que conseguiram melhorar seu índice de indicador no comparativo 2015 e 2016, no que tange a capacitação de capacitadores.

Estados 2016 2015 Variação %
(SP) SÃO PAULO 17 5 240
(PE) PERNAMBUCO 37 12 208,33
(ES) ESPIRITO SANTO 13 24 -45,83
(MT) MATO GROSSO 2 4 -50
(BA) BAHIA 17 36 -52,78
(MA) MARANHÃO --- 6 -100
(PA) PARÁ --- 1 -100
(AP) AMAPÁ --- 1 -100
(AL) ALAGOAS 2 --- INDEFINÍVEL
(SC) SANTA CATARINA 8 --- INDEFINÍVEL
(TO) TOCANTINS 10 --- INDEFINÍVEL
(AM) AMAZONAS 5 --- INDEFINÍVEL
(RS) RIO GRANDE DO SUL 6 --- INDEFINÍVEL
(MG) MINAS GERAIS --- --- INDEFINÍVEL
(RO) RONDÔNIA 4 --- INDEFINÍVEL

Mapa dos setores com número de capacitações de capacitadores na Ação Brinquedos e Brincadeiras (R77)

R77 legenda 2016.png
R77 mapa 2016.png
Fonte: nsi.pastoraldacrianca.org.br / Extrato de indicadores, abrangência nacional, comparação entre os anos 2016 e 2015. Indicador (R77), sintético, detalhado por setores. Dados extraídos em 14/03/2017.

Ascensão a Capacitadores

Brasil

Ao analisar o indicador de ascenção - R 328, na perspectiva de Brasil observamos que ouve um declínio no comparativo 2015 e 2016.

Brasil 2016 2015 Variação %
127 137 -7,3

Estados

Um destaque para os dois estados que conseguiram melhorar o indicador relacionado a Ascensão - R 328, no comparativo de 2015 a 2016.

Estados 2016 2015 Variação %
(SP) SÃO PAULO 33 11 154,55
(PE) PERNAMBUCO 20 12 66,67
(AL) ALAGOAS 2 2 0
(PR) PARANÁ 12 16 -25
(BA) BAHIA 27 45 -40
(RS) RIO GRANDE DO SUL 6 11 -45,45
(PA) PARÁ --- 1 -100
(ES) ESPIRITO SANTO --- 12 -100
(CE) CEARÁ --- 12 -100
(RJ) RIO DE JANEIRO --- 3 -100
(MA) MARANHÃO --- 6 -100
(MT) MATO GROSSO --- 4 -100
(MG) MINAS GERAIS --- 2 -100
(RO) RONDÔNIA 4 --- INDEF
(AM) AMAZONAS 7 --- INDEF
(SC) SANTA CATARINA 16 --- INDEF

Mapa dos Setores com número de Ascendidos em Brinquedos e Brincadeiras

R328 2016 legenda.png
R328 mapa 2016.png
Fonte: nsi.pastoraldacrianca.org.br / Extrato de indicadores, abrangência nacional, comparação entre os anos 2016 e 2015. Indicador (R328), sintético, detalhado por setores. Dados extraídos em 14/03/2017.