Conciliação Bancária

De wiki2
Revisão de 18h03min de 26 de setembro de 2017 por Brunols (Discussão | contribs)

Ir para: navegação, pesquisa
Conciliação Bancária

Formulário Conciliação Bancária

O formulário de conciliação bancária será utilizado para visualizar de forma mais clara a movimentação bancária e financeira do setor. Com isso será possível identificar qual o saldo real do setor, pois hoje sabemos que o saldo de prestação de contas disponível para o próximo mês, não é de fato o valor correspondente ao saldo bancário.

O formulário de conciliação bancária deve ser preenchido MENSALMENTE e será parte integrante da prestação de contas do apoio mensal do setor e estado.

Tipos de formulário:

Nova Conciliação Bancária das Contas correntes com movimentação por cheque

Nova Conciliação Bancária das Contas correntes, abertas em Curitiba, com movimentação exclusiva por cartão de débito

Escolher apenas um dos formulários acima, conforme o tipo da conta corrente.

Item 1 - SALDO DA PRESTAÇÃO DE CONTAS:

Especificar o saldo a transportar para o próximo mês, que consta do resumo do demonstrativo de receitas e despesas da prestação de contas do mês de referência da conciliação bancária.

Item 2 - SALDOS EM BANCO:

Especificar os saldos mantidos na conta corrente de uso exclusivo da Pastoral da Criança. Considerar o saldo do último dia do mês de referência da prestação de contas, e se for o caso especificar também o saldo da aplicação financeira. O extrato da conta corrente do setor está disponível na wiki, na história do setor.

Para consultar o extrato bancário de seu setor, basta acessar o link a seguir e procurar o nome do setor. https://wiki2.pastoraldacrianca.org.br/wiki/Hist%C3%B3ria_Brasil

Os recursos enviados aos setores deveriam ser utilizados "dentro do mês" nas atividades da Pastoral da Criança. Porém, mesmo não sendo o ideal, havendo aplicação financeira, deve ser solicitado ao banco o extrato com o saldo da aplicação no final do mês e este enviado juntamente com a prestação de contas.

Item 3 - CHEQUES EM TRÂNSITO:

Especificar todos os cheques emitidos, cujas despesas constam da prestação de contas, e que até o último dia do mês não foram debitados da conta corrente da Pastoral da Criança.

No caso das contas correntes, abertas em Curitiba e com movimentação exclusiva com cartão de débito, usar o modelo que não necessita desta informação.

Item 4 - VALORES EM CONCILIAÇÃO:

Especificar os valores a serem conciliados, isto é, a destinação dos recursos que saíram da conta corrente e que ainda não foram prestado contas. Exemplos: valores repassados aos ramos (incluir código ou nome) cujos recibos não constam da prestação de contas; valores em dinheiro de posse de coordenadores de áreas e do setor, entre outros.

Identificar a localização dos valores em conciliação, utilizando os códigos contidos na lista abaixo e quando for o caso colocar uma especificação.

Exemplo: Categoria = 1 - repasse para ramo / Especificação = ramo 1234

Lista dos códigos:

  • Categoria 1 - referente aos recibos dos ramos;
  • Categoria 401 - se o recurso está de posse do coordenador de setor ou estado;
  • Categoria 402 - se o recurso está de posse do coordenador de área;
  • Categoria 403 - se o recurso está de posse do coordenador de núcleo;
  • Categoria 9999 - os demais tipos de gastos em conciliação.

Item 5 - OUTROS VALORES A SEREM COMPROVADOS:

Especificar a diferença entre o saldo da prestação de contas e os valores em banco e conciliados, utilizando a seguinte fórmula:

Saldo da Prestação de Contas (-) Saldos em Banco (-) Cheques em trânsito (-)Valores em conciliação = OUTROS VALORES A SEREM COMPROVADOS

Caso o valor especificado no item 5 seja diferente de 0,00, será preciso analisar em qual das situações abaixo o setor se enquadra para regularização do saldo no mês seguinte.

Situação 1: valor positivo - significa que algum valor saiu da conta corrente e ainda não foi identificado pela Coordenação de Setor e Estado. O Setor ou Estado deverá analisar criteriosamente suas prestações de contas e buscar informações que ajudem a demonstrar onde o recurso foi aplicado. A Coordenação Nacional poderá apoiá-los nessa situação.

Situação 2 - valor negativo - significa que houve uso de recursos próprios ou doações recebidas não contabilizadas. Neste caso, entrar em contato com a Coordenação Nacional para receber orientações de como regularizar o saldo.